Para além da escola ou da faculdade, há muitos outros locais onde podemos procurar e encontrar conhecimentos sobre as mais variadas áreas. Um desses sítios são os museus, espaços de cultura e preservação de arte ou outros géneros sob as mais diversas formas. Do Norte ao Sul do país, a maior parte dos museus apresentam horários nos quais os visitantes têm entrada gratuita, ainda que isto aconteça, por exemplo, apenas durante um dos dias da semana.

Em 2017, o Ministro da Cultura Luís Filipe Castro Mendes anunciou que, a partir de 2 de julho desse ano, as entradas nos museus nacionais voltariam a ser gratuitas aos domingos e feriados. Contudo, se queres descobrir locais onde possas visitar as exposições patentes em qualquer horário, trazemos-te hoje quatro sugestões de museus que são completamente gratuitos durante todo o ano.

 

Museu do Dinheiro

Antiga Igreja de S. Julião, Largo de S. Julião,
1100-150 Lisboa

Aberto de quarta a domingo, das 10h00 às 18h00 (a partir de 1 de fevereiro) Encerrado nos dias 1 de janeiro, 1 de maio, 24 e 25 de dezembro.

Site Oficial

 

Museu da Saúde

Morada
Alameda de Santo António dos Capuchos, 1169-050 Lisboa

Segunda a Sexta, das 10h às 17h

Site Oficial

 

Museu Nacional do Desporto

Palácio Foz, Praça dos Restauradores 1250-187 Lisboa

Terça-feira a sábado, das 10h às 17h30, última entrada às 17h

Encerra às segundas-feiras e domingos

Site Oficial

 

Museu Monográfico de Conímbriga

Conímbriga 3150-220 – Condeixa-a-Velha

GPS: Lat: 40,09827204137743 Long: -8,49027815208433

Acessibilidade: O museu não tem barreiras arquitectónicas que impeçam o acesso a deficientes. As Ruínas poderão ser parcialmente visitadas.

Museu e as Ruínas estão abertos todos os dias, entre os meses de março e outubro das 10h00 às 19h00 (última entrada às 18h30).

Entre os meses de novembro e fevereiro o encerramento é às 18h00 ( última entrada às 17h30).

Encerrado: 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 24 de julho, 24 e 25 de dezembro.

 

 

PROCURAS EXPLICADOR? CLICA NA IMAGEM EM BAIXO!

 

Este artigo foi escrito em parceria com o Jornal Pontivírgula.
Redatora: Carolina Gaspar